terça-feira, 25 de agosto de 2009

O reino dos mansos





Míriam Santini de Abreu
A rua onde eu moro, uma transversal da Ivo Silveira, em Florianópolis, é feia. Mas no meu condomínio há umas árvores lindas, cheias de flores rosas que, nesta época, desprendem um cheiro adocicado que me faz lembrar da poesia de Florbela Espanca. Mas as árvores estão com os ramos secos, ameaçam os veículos. Então, fez-se a poda. E ficou, protegido por duas folhas solitárias, esse inquilino adorável, aquecendo o ninho e os filhotes.

2 comentários:

marcela disse...

ainda bem que o rogério preservou os filhotinhos ... hehehehe
beijos mi

Revista Pobres & Nojentas disse...

Ai, Ma, tu me faz rir demais!