quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Nosso balanço

O ano de 2008 foi pleno para a equipe da Pobres & Nojentas. Conseguimos chegar ao número 15 da revista, que completou três anos com novo projeto gráfico. Também lançamos, além do blog em www.pobresenojentas.blogspot.com e da conta no You Tube, br.youtube.com/PobresyNojentas, um novo blog, http://revistapobresenojentas.wordpress.com, para postagem exclusiva de artigos jornalísticos e científicos sobre comunicação e jornalismo. No final do ano também vendemos a camiseta da Pobres, com ilustração assinada pelo jornalista Eduardo Schmitz.
Outra novidade foi a estréia da Pobres & Nojentas Teórica, que fala sobre o jornalismo que se faz nos sindicatos. Os três artigos mostram que este é um espaço privilegiado para se fazer jornalismo contextualizado e que aprofunde a interpretação dos fatos. O livreto (36 págs., Cia. dos Loucos, Florianópolis) foi lançado no encontro anual do Núcleo Piratininga de Comunicação, em novembro, no Rio de Janeiro.
No dia 1° de dezembro também lançamos o livro Mulheres da Chico, escrito por Catarina Francisca de Souza, Daniele Braga Silveira, Janete Osvaldina Marques, Lídia Almeida, Maria do Carmo Apolinário e Jussara Fátima dos Santos, a Sara, moradoras na Chico Mendes, bairro Monte Cristo, na capital catarinense, que enfrentaram o desafio de fazer um livro sobre suas experiências de vida.
O livro, editado pela Companhia dos Loucos, que também edita a revista bimestral Pobres & Nojentas, conta histórias de lutas, desafios, de momentos tristes e de alegria, de fantasias e desejos. A organização do livro foi feita pela educadora Sandra C. Ribes, com fotografias de Sônia Vill e projeto gráfico e diagramação de Sandra Werle e Marcela Cornelli.
O segundo lançamento foi na Casa Chico Mendes no dia 16 de dezembro. As autoras falaram sobre o significado de ter o livro impresso, e sobre a forma como as famílias acolheram a iniciativa. As cinco que estiveram no lançamento expressaram o desejo de, futuramente, escrever outro livro. “Eu deveria ter falado mais, contado mais. Mas dá para fazer outro, né? – perguntou Janete. Daniele, que mora em Laguna, concedeu entrevistas e foi convidada a deixar exemplares para venda em uma livraria da cidade.
Mais uma vez, em 2008, contamos com o apoio fundamental do SINDPREVS-SC, o Sindicato dos Previdenciários em Santa Catarina, para viabilizar a publicação da revista, da P&N Teórica e do livro Mulheres da Chico. Em 2009 queremos fazer a Pobres chegar ao número 20, terminando o ano com a publicação de mais uma P&N Teórica. E sabe mais o quê!

Um comentário:

Thiago disse...

A ‘Pobres e Nojentas’
não tem ‘Tititi’,
E já quebrou a ‘Caras’
deste jornalismo hipócrita e superficial.
Em ‘Época’ de ‘Veja’,
P&N mostra um novo olhar.
Um olhar rumo às transformações
necessárias para o mundo.
É isso aí meninas,
vamos em frente,
rumo ao exemplar n.° 20(mil)
e ao que pintar.
Parabéns!!!