domingo, 4 de outubro de 2009

Duerme, negrita!

Elaine Tavares
Por la mano de Vitor Jara: "Duerme, duerme, negrita, que tu mamá está en el campo, negrita"... Se foi "la negra", a mulher que nos anos setenta tanto me ensinou sobre "nuestra américa" e suas lutas... Com ela, ainda menina, entendi o Chile, a Argentina, as ditaduras e tantas coisas mais... Mercedes encantou e é destes mortos que nunca morrem...

Um comentário:

juss disse...

...."eu só peço a Deus que a dor não me seja indiferente..." ,com esta canção tbém iniciei minha caminhada...